segunda-feira, 17 de maio de 2010

Porto Seguro - Poesia

Andava perdido em busca de um amor
Que vontade de encontrá-lo para sair da dor
Mas queria uma alma bondosa
Que entendesse o meu temor.

Ao te ver me aproximei sem titubear
Sentir o aroma que exalava do seu perfume
Tive arrepios só de ver você me olhar
Na busca do tesouro mais precioso do que o de costume.

Encontrei o meu refugio ao me declarar
E ver a minha alma com a sua entrelaçar
Senti ali que a minha vida poderia melhorar
Eu acabava de à primeira vista me apaixonar.

Entre todos os portos em que já atraquei
Nenhum foi tão seguro quanto o seu
Agarrei-me fortemente a você sem querer largar
Com as amarras do meu desejo de te amar.

Ao passar pelas tempestades da vida
Vi que os dilemas não queriam me abandonar
A força do vento era tão grande
Que parecia que o porto não iria segurar...

Mas quando passou a tempestade
Até encontrarmos novamente a brisa
Vi que o meu porto é muito forte
Se quiser casar comigo avisa.

Você é o meu porto seguro
Construído sobre uma firme rocha
Não tenho mais medo desse mundo
Meu amor eu vou ti encher de rosas.

Nenhum comentário: