segunda-feira, 14 de junho de 2010

Poemas Curtos II - Poetrix

A grande beleza da vida
Em nossos momentos ruins
Está em vencer as batalhas


Ao olhar para trás compreendemos
Se ficarmos parados só sofreremos
Mas olhando pra frente venceremos


O medo tende a tirar a vida
O amor a vida ele consolida
A coragem é também infinita


Amar não é só prazer
Amar é dar e receber
Amar é força pra colher


A perseverança é querida
Ela transpassa a vida
Uma sorte bem adquirida


Alguns confiam no pé do coelho
Outros em suas grandes orelhas
E quem pegou pra si o nome coelho?


Nos clãs a sabedoria é antiga
Nas comunidades impera o medo
E na sociedade nada disso vale


Os ignorantes julgam os outros
Os indiferentes a nada julgam
Já os sábios julgam as idéias


A mais pungente humilhação
A mais terrível desgraça
Deixa a alma em aflição


Se entregue no desejo
sem medo e sem pudor
Neste amor sem pejo


Nesta vida sou inquieto
Na busca da felicidade
Que vou achar ao certo


Tem o cheiro das rosas
Tem a cor da paixão
O amor sempre importa.


No frio da manhã
Não vejo o belo mar
Bruma - Névoa vã.


A chave do meu sossego
É ter uma vida de paz
Só em Cristo almejo - Conquistar.


Um dia todos perceberão
Que a fonte está seca
Poderá ser tarde - Em vão.


Escravizo-me na sua vontade
Realizo-me nos seus anseios
Mas sofro só sem reciprocidade


Ódio é loucura
Amor é renúncia
Diferenças explícitas


Recomeçar é nova chance
Renovar é esperança viva
Mas bom é perdoar - Limpa a alma.


Dois corações solitários
Buscam emoções perdidas
Mas nunca esquecidas...


A cada toque
A cada beijo
A cada emoção - Suspiro...


Religar-se ao Criador
Com fé e fervor
É tê-lo mais perto


Vida destruída
Ele quer dar fim
Jesus tem a saída – A salvação.


Carro na contramão
Todos perplexos estão
Guarda escrevendo no talão


Volúpia tinindo
Prazer dos sentidos
Apetite sexual


Segure firme, não largue
Veja se resiste. Resistiu!
A fé não largou, Jesus se agradou.


Inverno cinzento
convite ao vinho
E sexo intenso


A alma pode ser leve ou pesada
Pesa na ausência da pessoa amada
Mas é leve quando se é valorizada

* * *

Minha alma tem a leveza da luz
No som da música, nas lembranças
De minha amada e no amor de Jesus


Ao por do sol
Nasce o luar
Hora de te amar


Lindo o seu versejar
Em poesias transmite salutar
Mensagens que vou sonhar


Sentimento puro de criança
Mostra que no céu
Tem um Reino de esperança


G
U
E
R
R
Arte militar por pretensa paz


P
Ausência de guerra
Z


F
A
Leal às avessas
S
O

Nenhum comentário: