sábado, 17 de julho de 2010

Facilidade - Soneto

Como é fácil julgar ao próximo
Difícil é ter amor e perdoá-lo
É fácil analisar os seus erros
Difícil mesmo é vivenciá-lo

Facilidade é o não se preocupar
Com o amanhã que vai chegar
Na ilusão que tudo vai melhorar
Só vendo o que quer enxergar

Difícil é se auto questionar
Sendo integro sempre no que faz
Melhorar as atitudes para amar

Sem se iludir no que lhe apraz
Porque fácil é mentir e camuflar
Difícil mesmo é ao próximo tolerar

Nenhum comentário: