sábado, 17 de julho de 2010

Lágrimas - Soneto

O choro dura à noite e a alegria chega ao amanhecer
Sentimentos enfraquecidos, querendo socorro ter
Cada gota dos choros, derramadas durante o viver
Sempre foram colhidas por um anjo a serviço seu

O pranto de dor é sempre uma saída
Para as pessoas que se encontram acuadas
Que não sabem o que fazer da própria vida
Mas existe esperança nas horas angustiadas

Tudo nos provoca o derramamento de lágrimas
Chora-se de tristeza, de alegria e de emoção
Por um amor perdido ou até mesmo por nada

E o silêncio desse choro sofrido nos faz escutar
O som das lágrimas que caem e rolam no chão
Mas Deus não desampara quem sofrendo estar

Nenhum comentário: