quarta-feira, 21 de julho de 2010

Na Cama - Soneto

Sonhei sempre contigo estar
Nos melhores momentos da vida
Deleitar-me no seu corpo sensual
Desbravando cada parte oferecida

Nossas curvas se encaixando
A noite na cama a meia luz
Ouvindo você sussurrando
Dizendo que eu faço jus!

A fama de carinhoso e pegador
Homem esperto e bem travesso
Neste nosso amor bem sorrateiro

Entre os lençóis e os travesseiros
Quando nos entregamos por inteiro
Que sou sua paixão e vício dominador

Um comentário:

marcastristes disse...

Que delícia de poema, amei!
Como é difícil encontrar um homem com palavras doces e amáveis.
E por falar em homem, vai lá depois!
Adorei seu comentário, foi dai que você me inspirou a escrever o tema de hoje.

Beijos!