segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Árvores - Poesia

Eu sou a sua maravilhosa árvore,
Se estiver estressado é só me olhar.
Sou útil em minha diversidade,
E quando você não tem onde morar,
De mim constroem a sua felicidade.

No sol quente, eu faço a sombra.
Quando sente fome, envio frutas.
O calor está demais! O refresco...
Quando você está com muito frio,
De mim faz fogueira e se aquece!

Atualmente eu ando muito triste,
Com fúria você tem me arrancado...
Sua cruel ação deixa-me pequena,
Como uma andorinha em suas mãos...
Pois, friamente tem me dizimado!

Ao ouvir o barulho da moto-serra,
Ficamos loucas para fugir de ti!
Mas todas estamos presas às raízes.
Sabemos que juntas vamos morrer,
E um novo pasto nascerá por aqui.

Eu sei que pecuária tem dado lucro,
Mas sem árvores os rios secarão...
Administra um poder muito chucro,
Sem água todos de sede morrerão...
Aí, você irá perder o seu rumo!!!

Nenhum comentário: