segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Pobre Anjinho - Poesia

Estava em casa quietinho vendo a tv,
Quando alguém começou a tagarelar,
Eu sou a favor do aborto, sabe porque?
Uma mulher tem o direito de opinar.

É a sua vida que está em jogo
O seu futuro ela não pode fora jogar,
Para que uma gravidez sem desejo,
Já que só queria no momento de sexo, amar.

Curioso eu fiquei a pensar sobre esse ato.
Como pode um ser humano assim falar,
Dizer que é a favor de um assassinato!
Sem chances a um pobre anjinho dar.

Depois querem a paz no mundo
Sendo tolerantes com os criminosos.
Estão colaborando para o triunfo,
Do mal sobre o bem sem remorsos!

A vida já começa na concepção,
Ao abortar tu matas um filho seu,
Horrendo ato, desumano e de decepção,
Triste fica a família e também Deus.

Nenhum comentário: