quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Silêncio Inocente - Soneto

Silêncio é o remédio na humilhação,
Calar-se não configura consentir.
Silêncio trás paz ao sofrido coração,
Deus exalta o silencioso no porvir.

A acusação sem causa não tem poder,
Não realiza o desejo do desafeto.
Haverá sempre o retorno pra valer,
Para quem apontou o dedo incerto.

O justo silêncio de quem está acuado,
Muitas vezes por não saber o que fazer,
É Levado ao desespero por ser acusado.

Pobre homem, só tem Deus a lhe socorrer...
Que ao certo não o deixará decepcionado,
Silêncio inocente, foi só por nele crer...

Nenhum comentário: