segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Aventura Desastrosa - Soneto

Como numa tempestade no oceano
Onde a nau perde o seu rumo
O coração pulsa forte sem dano
Você me faz perder o prumo

Marinheiro de primeira viagem,
Não sou! Mas me apaixonei.
Aventurei-me no meio da vadiagem
Agora o que fazer? Eu não sei.

Enveredei nas longas noites,
Estrelas infinitas eu contei,
Momentos maravilhosos e doces.

Porém, o tempo passou e viajei...
No oceano dos lindos segredos,
Mas na aventura desastrosa, dancei!

Nenhum comentário: