sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Difícil Natal - Poesia

Dingolbel, já é natal
As crianças estão em polvorosas
Todas querendo presente e aval
Para brincarem de formas maravilhosas

Os pais estão muito aflitos
Os presentes estão caros pra variar
O mundo da eletrônica está tinindo
Levando a conta corrente quebrar!

Amigos ocultos são assustadores
Presentes fora de questão
Preços dos perus devoradores
Não fazem parte do nosso ganha pão

Com o tempo o natal mudou de cara
Deixou de ser apenas familiar
É o comércio ditando a regra
Só um abraço amigo para sorte dar...

Um comentário:

Isis Dumont disse...

E, Natal não deveria ser para ninguém nada mais que sorrisos sinceros, encontros de mãos, beijos verdadeiros, solidariedade, amor e paz partilhados com os nossos semelhantes. Para mim, a expressão maior do Natal de Jesus tem esse sentido...