sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Casos Oblíquos - Poesia

Dizem que alguns nascem tortos
Por não serem perpendiculares
São casos oblíquos bem sólidos
Impossibilitando medidas nobres

Suas mudanças são improváveis
Seres considerados povo ardil
Ninguém acredita nos seus resgates
Mas para Deus nada é impossível, viu!

Seus corações são oclusos
Mas há quem bata diferente
Na verdade eles são ocos
O Espírito Santo os preenche

Deve-se dar sempre a segunda chance
Todos merecem nova oportunidade
Mudança de comportamento também é transe
Pra quê ser juiz da anterioridade

Nenhum comentário: