quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Desafeto Descomunal - Poesia

TAUTOGRAMA Letra “D”

Derramamento denso doce
Doidice desacerbada depois
Desprezastes doçuras ditas
Desafiador desaforado demais

Desde derrubada divina
Deste danado desafeto descomunal
Dói durante dezenas de dias
Descompor derivação de decência dubial

Dedicação diabólica desnecessária
Dualidade desprovida de divindade
Deus deduz devoção desmedida
Daqueles decorosos de densidade

Denodo demonstra demais
De Deus defasar diferenças
Dominador dos devotos desarma
Desafogá-los do destempero de dons

Esse texto poético retrata a ação divina diante das investidas satânicas.

Nenhum comentário: