domingo, 13 de fevereiro de 2011

Profundezas Oceânicas - Poesia

Nas profundezas oceânicas do seu pensar
Viajo no interior dos seus olhos azuis
Cada piscar é como uma onda a quebrar
Ao passear em suas curvas eu sinto a luz

Nos meus devaneios vividos em busca de amar
Alguém que queira dividir comigo o peso da cruz
Supero as dificuldades como no bravo mar
Para tê-la como minha mulher porque me seduz

A sua maré enche todas as noites o meu coração
Na manhã seguinte esvazia junto ao nascer do sol
Minha alma precisa de toda essa emoção
Para ter sobrevida como o canto do rouxinol

A fonte de minha inspiração é você amor
Sabe que está inserida em minhas emoções
Eu navego em suas curvas cheio de pudor
Para no final conseguir junto a ti a minha redenção

Nenhum comentário: