quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Queria Ser Tudo - Soneto

Eu queria ser tudo o que é seu
Ser seu travesseiro para te beijar
Amor nessa vida é só você e eu
Ser a sua toalha para lhe acariciar

A calcinha que entra sem constranger
O sabonete que te alisa por inteiro
Seu sutiã que te sustenta pra valer
Esse amor para sempre é verdadeiro

Ser a lágrima que corre no seu rosto
E vai beijando cada parte dele meu bem
Nos seus momentos de choro e pranto

Queria ser também o profundo da sua alma
O lado belo do seu coração e caráter
Ser a sua paz, branca assim como a alva

Nenhum comentário: