sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Sem pudor - Poesia

Não me provoque por favor
Depois você não vai querer
Sou tarado e sem pudor
Vou sim, pedir para lhe ter

Não brinque com o meu fogo
Sou carente e muito ardente
Tenho meu desejo escondido
Mas meu coração nunca mente

Não desperte a minha alma
Deixe tudo adormecido
Quero ficar na minha calma
Para não ser também iludido

Não me chame de meu amor
Vai despertar a minha volúpia
Não me perturbe por favor
Deixe quieta a minha vida

Nenhum comentário: