quinta-feira, 17 de março de 2011

Final do Tempo - Indriso

Nos sonhos está deslumbrada,
Viaja no universo da utopia,
Como uma velha encalhada...

O tempo passa sem ela ver,
Masca forte o fumo de rolo,
Fim da existência de um viver...

O Céu lhe chama sem pestanejar,

O seu tempo está por se findar.

Nenhum comentário: