sábado, 5 de março de 2011

Ímpeto Infeliz - Poesia

TAUTOGRAMA Letra “I”

Impossível imaginar indelicadeza
Imponderável ímpeto infeliz
Indiscutível ineficaz indefesa
Indiscriminada irritou-se

Indispensável intervenção
Inibiu inconcebível insulto
Impôs irreal intromissão
Incrível irado irresoluto

Injustiçada imuniza indolente
Incrédulo inebria invariável
Introvertido interrompe instante
Inegável indiscrição inviável

Infrator inexplicavelmente
Insiste intento inglório
Incapaz inútil ignorante
Inumano intruso insólito.

Esse texto trata de um sujeito desequilibrado que ofende uma senhora desnecessariamente e mesmo sendo repreendido e desculpado insiste em cometer os seus erros.

Nenhum comentário: