quarta-feira, 13 de abril de 2011

Cheiro da Paixão - Poesia

Desbravando a minha amada
Senti o cheiro da paixão
No seu jeito bem assanhado
Percebi ter nas mãos um furacão

Os seus cabelos longos e soltos
Mostravam a sua feminilidade
Tinha olhar como nenhum outro
Demonstrava bastante serenidade

Sua boca é doce e carnuda
Fico louco ao tocar em seus lábios
Do pescoço deslizo até a sua bunda
Onde encontro o extremo saudável

Com os meus braços lhe envolvo
Movimento quente e bem rígido
No seu sexo eu me desenvolvo
Não falto com o meu compromisso

No clarear de um novo amanhecer
Busco renovar todas as minhas forças
Para amor, revigorar o meu ser
E reencontrar a fluidez do prazer

Nenhum comentário: