quarta-feira, 13 de abril de 2011

Sobrevida - Poesia

Ao lhe ver de novo nua
Senti ter ganhado sobrevida
Lamentava a ausência sua
Triste solidão sentida

Por momentos impensados
Nosso amor sofreu revés
Período descompensado
Lembro da falta que me fez

Não se vá outra vez
Fique bem junto a mim
Vamos recomeçar onde parou
Você é importante, sim!

No calor do seu corpo eu viajo
Ao som de sua voz derreto todo
Suas curvas a duas mãos eu delineio
Tenho por você um grande apreço

Nenhum comentário: