domingo, 15 de maio de 2011

Vejo Saudades - Poesias

Vejo saudades nos antigos
Seus olhos lacrimejam sem parar
Ah, que saudade da terra batida.
Dos campos molhados, cheirando melhor...

Vejo saudades nos antigos
Não conseguem cada sentimento expressar
Pensam, mesmo que mortos, voltarem as suas terras.
Querem descansar desse mundo muito pior...

Vejo saudades nos antigos
Dos tempos que brincavam sem parar
Nas conversas com os vizinhos na taberna
Onde a maldade não pairava, lugar sem dor...

Vejo saudades nos antigos
Desejos de reviverem tudo de novo, mas lá.
As lembranças os levam a lugares impossíveis de voltar
Contudo, deixa marcas tristes no rosto a chorar...

Nenhum comentário: