domingo, 21 de agosto de 2011

Certeza Frequente - Poesia

Como é bom sonhar com a minha amada,
Mas triste é acordar e não vê-la ao meu lado.
No sonho ela aparece envolta numa toalha,
Para tomar banho depois do nosso grande ato.

Como é lindo trocarmos beijos alucinados,
A todo instante em que nos encontramos.
Na ânsia de dois corações apaixonados,
E cheio de volúpia ardente nos entregamos.

Como é belo viver momentos mágicos,
Sabendo que são únicos e verdadeiros.
Parecemos ao falar como dois papagaios,
E na sua ausência o meu sentir é desespero.

Como é ativo amar e ser correspondido,
Ter alegria completa numa intensa paixão.
Exibi-la as pessoas sem ser constrangido,
Na certeza frequente que preenche o coração.

Um comentário:

LUZ disse...

Olá Djalma,

O amor é entrega, é sinceridade e liberdade.
São momentos úunicos, os que aqui nos descreve. Os viva!

Bjs de luz.