terça-feira, 20 de setembro de 2011

Lamentações de Um Povo - Poesia

Terceiro milênio, mundo louco!
Dias que passam, corrida desenfreada...
Os eventos esportivos estão às portas
E nada mais interessa.
Vivemos as catástrofes como no morro do bumba,
A Região Serrana ainda agoniza...
Petrópolis, Teresópolis e Friburgo.
Foram quase totalmente destruídas...
Bairros sumiram por inteiro,
E, eu, aqui perplexo, vendo tantas injustiças...
A natureza cobrando as crueldades humanas,
Ela está sendo devastada sem misericórdia...
Homens fazem acordos com o além,
Para garantir suas pomposas festas e mais nada...
Saúde! Só existe no nome.
Os hospitais estão todos abandonados...
Segurança! A violência insiste em nos desafiar gratuitamente,
Mostrando que jamais iremos ver o seu final.
E quanto às autoridades?
Elas só pensam em arenas construir e muito carnaval...

Um comentário:

Isis Dumont disse...

Olá, querido poeta Djalma! Faço minhas as tuas palavras e idéias. O terceiro milênio é isso mesmo... não acredito que pelas mãos "desses homens" o mundo nem o país venha a ser transformado num mundo melhor. São sempre os mesmos, e quando mudam, as idéias retrógadas, arcaicas se repetem e permanecem! Beijos poéticos pra ti!!!