segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Conto de Fadas - Poesia

Amar é como a brisa,
Paixão, fogo ardente...
Sonhar faz parte da vida,
Mas a despedida vem de repente...

Saudade é dor sofrida,
De alguém que ficou sem chão.
Mas com o tempo tudo suaviza
E revela toda intenção...

A alma se escraviza,
Quando age na mais pura emoção...
Ali habita a tristeza recolhida,
Ao não se vê pela razão.

A ausência é sempre sentida,
Pelo apaixonado coração.
Conto de fadas para quem dormita.
Aqueles que vivem na pobre ilusão...

Ao dar rosas desfolhadas,
Em troca, receber desprezo profundo...
Percebe-se que não viu a orgulhosa,
O gesto do sentimento mais lindo do mundo...

O amor!

2 comentários:

LUZ disse...

Olá Djalma,

Repentinamente, sua poesia, me fez lembrar Camões.
Amor e paixão é tudo o que você disse, e o que não disse.

Beijos de luz.

Isis Dumont disse...

Boa noite, querido poeta Djalma! Encontrei teu blog, adorei, e já sou seguidora. Parabéns por teu lindo trabalho poético! Muito mais sucessos! Beijos no coração! Que Deus continue te iluminando!