segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Direito de Amar - Poesia

















Imagine poder ver passar,
Aquela que faz o coração parar.
Um simples sorriso ao olhar,
O cumprimenta sabendo que vai agradar.

Fica sempre no canto a esperar
E curte com prazer observar...
Admirador confesso vai se declarar,
Grande sonho, um dia a ela namorar.

Ainda não tem coragem de confessar,
Que sem ela está difícil de aturar,
Solidão é dor sem cessar
Ainda crê que ela vai se apaixonar...

Fica indócil querendo conquistar,
Aí, não consegue mais se concentrar...
Mas garante que vai se apresentar,
Para no final ter o direito de amar.

6 comentários:

Fátima disse...

Oi Djalma,

E, é o que todos sonham amar e claro serem correspondidos nesse sentimento, tão único.
Belas palavras.

Beijo meu

Verinha disse...

Eitaaa cada vez mais inspíradíssimo em suas poesias!..
Beijo grande em seu coração Djalma!


Verinha

。♥ Smareis ♥。 disse...

O amor tem todo esse tempero. Muito bonito seus versos. Gostei muito de conhecer, e vou seguir essa linha do horizonte.Convido pra conhecer meu blog e me seguir se gostares. Um abraço!
Smareis

ॐ Shirley ॐ disse...

Djalma, não se deve perder a esperança...Muito bom.Um abraço!

Andréya disse...

Belo.. Muito belo..

LUZ disse...

Olá Djalma,

Como sempre o amor e o desejo de alcançar a pessoa amada.

Beijos de luz.