quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Palavras ao Vento - Poesia
















Cada vez que sonho os meus olhos enchem d'água,
Os meus pensamentos vão de encontro às provações.
Busco alimentar a minha alma já ferida,
Pelas coisas que a vida me tem apresentado...
Conduzo-me as estrelas numa viagem quase louca,
Entre os meus devaneios e meus momentos utópicos.
Tento desvendar a real situação do enlace,
Da alma e do corpo numa só dimensão...
O guardião dos meus sonhos alados,
Não desgruda de mim nem por um segundo.
Esse pensar otimista me leva a loucura,
Mas na prática nada acaba existindo...
Cada um dos meus segredos é destruído em forma de desabafo.
Desvendo um sonho real, mas nem sempre alcançável.
Sonhos possíveis para aqueles que acreditam no destino,
Quanto a mim! Já não acredito mais em nada do que me dizem...
Creio que a felicidade, mesmo que contestada ainda existe.
Quanto aos sonhos, são meras fantasias tolas.
O positivismo tem me deixado muito louco,
Invencionice de homens gananciosos para enganar os bobos...
Quando eles falam dos meus talentos, eu começo a ficar desconfiado...
São ilusões planejadas ao frio pensamento de interesse,
Para arrancar tudo o que eu vier a deixar que me levem.
Eles são os ditos realizadores dos sonhos alheios...
Eu sei que quando o talento é gerado pelos sonhos,
É sinal que Deus o abençoou pela esperança apresentada,
E as verdades fortalecem os sonhos que em nós se alimentam,
Mas os sonhos de nossas vidas, não podem ser somente palavras ao vento.

4 comentários:

Fátima disse...

Oi Djalma,

Anseios... e essa mistura de revolta e sonho, entre o acreditar ou não, querer e ser, talvez somente ter... e soa tão humano, tão eu, você e todos nós.
Gostei demais.

Beijo meu

Luna Di Primo disse...

um belo texto poeta...bjuuu

ॐ Shirley ॐ disse...

Querido amigo, muitas vezes nos sentimos assim... Nessas horas, precisamos respirar fundo, insuflar o peito, levantar a cabeça e enfrentar nossas preocupações. Muita paz e muita luz pra você, Djalma!

LUZ disse...

Olá Djalma,

O sonho comanda a vida, sem dúvida, mas é bom, que o concretizemos.

Abraços de luz.