quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Fartamente Feliz - Poesia




















TAUTOGRAMA Letra “F”

Fernando fenomenal
Fariseu fiado fez
Ficou fartamente feliz
Fisgou firmemente freguês

Fominha formidável
Ferozmente faceiro
Famigerado falacioso fel
Fez família fundir financeiro

Fuzilaria furou fatura
Furibundo ficou Ferreira
Falido fez fuzuê, fez firula
Fardo flagelou financeira

Ao vender fiado o comerciante cobrava juros, levando os seus clientes a falência.

Esperança Evasiva - Poesia

TAUTOGRAMA Letra “E”

Empenho enveredado
Esperança evasiva
Exagera envio esculachado
Embriaguez extrativista

Estopim extingue esperança
Eldorado estonteia emoção
Evitar envolvimento em erros
Exalta e evidencia excitação

Evolução em esfera ética
Etos estão equilibrados
Esvurmar exageros
Estratégias especiais estojadas

Essa poesia retrata uma falsa esperança.

Desafeto Descomunal - Poesia

TAUTOGRAMA Letra “D”

Derramamento denso doce
Doidice desacerbada depois
Desprezastes doçuras ditas
Desafiador desaforado demais

Desde derrubada divina
Deste danado desafeto descomunal
Dói durante dezenas de dias
Descompor derivação de decência dubial

Dedicação diabólica desnecessária
Dualidade desprovida de divindade
Deus deduz devoção desmedida
Daqueles decorosos de densidade

Denodo demonstra demais
De Deus defasar diferenças
Dominador dos devotos desarma
Desafogá-los do destempero de dons

Esse texto poético retrata a ação divina diante das investidas satânicas.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Namorar - Poesia

Namorar é a melhor forma de extravasar
É o âmago desses corpos entrelaçados
Juntos descarregam energias estacionadas
Ao toque de mãos que escorregam a todos os lados

Momentos de troca dos calores espontâneos
Corpos lapidados a quatro mãos delicadas
Entregam-se numa troca constante de lisonjas
Ardem em fogo numa paixão ferozmente gostosa

Exibem seus charmes como a dança da garça
Seus gingados chamam atenção de quem passa
Demonstram imensuráveis prazeres na presença
Do outro que tanto e incondicionalmente ama

Imaginam a cena da flor desabrochando
Numa entrega total de ambas as partes
Delírio que os levam no momento
A uma fonte de luz a brilhar delicada.

Meus Versos - Mensagem Poética

Nos sentimentos ardentes
Meus versos nascem quentes
Nos momentos lânguidos
Meus versos nascem frios

Meus versos nascem frios
Quando algo triste imagino
Procuro ser sempre criativo
Nos meus inúmeros desatinos

Nos meus inúmeros desatinos
Meus versos são confusos
Mas não me canso de encantar
E me encantar neste lugar

Minha Terra - Poesia

Eu sempre andei muito elegante
Na terra em que nasci
No bairro chamado Cavalcanti
Que fica em meio aos montes, bem ali.

O local era denominado laranjal
Onde as crianças corriam livres
Os cantos dos biquinhos no matagal
Momentos que jamais esqueci

Minha terra tem o gosto pelo samba
Ama as praias, o carnaval e o futebol.
Lá eu jogava os campeonatos de várzea
Soltava pipas até debaixo do sol

Lembro-me que existia um belo jardim
Onde eu pegava flores para minha amada
Ele ficava no quintal da minha vizinha
E desse bosque hoje não sobrou mais nada

Eu ando em todos os lugares
Até o oceano atlântico já atravessei
Mesmo assim eu nunca deixo de ir
No humilde lugar em que me criei

Minha cidade também é muito grande
Uma das maiores metrópoles do Brasil
O progresso não acabou com o seu charme
Cidade mais maravilhosa que já se viu.


Cavalcanti faz divisa com os bairros de Cascadura, piedade e Tomás Coelho. É cortado por uma via férrea, berço da Escola de Samba Em Cima da Hora e de algumas celebridades como Sérgio Cabral (pai), ator Carlos Vereza, o dançarino e Coreógrafo Carlinhos de Jesus, a modelo Ângela Bismark, os treinadores de futebol Jair Pereira e Renê Simões, o ex. goleiro Mauro do Flamengo, Vasco e Madureira e o ex. jogador Jorge, autor do gol que deu o último título carioca ao América em 1960, além de vários sambistas de nome. No dia 29 de junho lá se comemora a festa do padroeiro Apóstolo SÃO PEDRO, festa que dura toda a semana. Já foi um bairro industrial servindo inúmeras metalúrgicas, é detentor da casa Publicadora Batista. O bairro cresceu muito em população, mas não perdeu o seu charme. Atualmente a Prefeitura da cidade reformou toda a pavimentação de suas ruas, dando dignidade e prazer aos moradores e visitantes. É um bairro tranquilo, com características de subúrbio onde ainda pode-se ver crianças brincando de pique, pulando amarelinha e jogando futebol.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Manancial no Deserto - Poesia

Como acreditar na vitória
A ponto de se sentir bem amparado
Não se age de forma aleatória
A vida é bem preciosa de fato

No deserto o sol é escaldante
O calor é sempre insuportável
Água só existe no oásis grande
Ainda assim a vida é bem amável

O deserto tem o seu manancial
Bastar aproveitá-lo mesmo em crise
Ele pode ser um estado emocional
Mesmo nos dias de hoje bem difíceis

Contratos são feitos no deserto
E com certeza são os melhores
Não sei bem o que é certo
Mas Deus prepara também dias de flores

Casos Oblíquos - Poesia

Dizem que alguns nascem tortos
Por não serem perpendiculares
São casos oblíquos bem sólidos
Impossibilitando medidas nobres

Suas mudanças são improváveis
Seres considerados povo ardil
Ninguém acredita nos seus resgates
Mas para Deus nada é impossível, viu!

Seus corações são oclusos
Mas há quem bata diferente
Na verdade eles são ocos
O Espírito Santo os preenche

Deve-se dar sempre a segunda chance
Todos merecem nova oportunidade
Mudança de comportamento também é transe
Pra quê ser juiz da anterioridade

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Porão das Almas - Poesia

Vivem agrupadas a gritar
Correntes que se arrastam
Sem alternativas de se livrar
Não há quem os afagam

Os gritos ouvidos são de pavor
Não suportam o calor ardente
Escravidão eterna e sem amor
Não existe saída infelizmente

Eterna dimensão, local de dor.
A antes viva esperança, se findou!
Não há nada o que fazer por amor
Tudo foi esquecido, já passou.

O porão das almas é triste
A incredulidade leva a ele
Ao ver o semblante em riste
Deus se entristece pra valer

Tem quem não acredite
Eu prefiro dele me precaver
O inferno para mim existe
E não quero pagar para ver.

Alma Inquieta - Poesia

Alma inquieta que chora aos prantos
Suspira enquanto ora de joelhos
No quarto fala dos seus desenganos
Não consegue se quer olhar no espelho

Chora e suspira por clemência
Crer que está sendo ouvida
Alma pura e cheia de inocência
Longe de Deus se vê como maldita

Mulher linda, de fé e amorosa.
Acredita que Deus escreveu a sua sina
Age sabiamente, é sempre esplendorosa!
Vive momento difícil em sua vida.

Esperança é a sua palavra de ordem
Sabe viver pela direção do espírito
Paciência só tem porque ela pode
Crer no Deus que já tinha lhe ouvido

Recebeu sempre as suas bênçãos
Seu Deus nunca lhe desamparou
Sua inquietude provocou tensões
Desnecessárias, pois a vitória chegou!

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Cristão - Poesia

TAUTOGRAMA Letra “C”

Condoer com carinho cristão!
Coisa contida, coisa cristalina.
Crisólito cuidado com coração

Conceder compaixão, cristão!
Cruzamento competente corajoso
Carência compensada com convicção

Conviver consolando, cristão!
Carinho construído, convivência.
Coisa criada, consubstanciação.

Criar caridade completa, cristão!
Começa com caminho cordial
Cativando cada contrito, coesão.

Construindo calejada comunhão
Cria-se clima com cisão colateral
Cavado cruelmente cativeiro cristão.

Essa poesia tem como propósito orientar o cristão. Mostrá-lo como se deve fazer as boas obras.

Bondoso Burguês - Poesia

TAUTOGRAMA Letra “B”

Bom, bonito, bem barato.
Bacana bondoso burguês
Boníssimo, banquetear bárbaro!
Bonachão? Boa beneficência.

Beneficiou bastante bruto
Bonomia bem burguesa
Boquiaberto bobos bizarros
Benevolência bem beleza

Bruto bronco bisbilhoteiro
Blasfemou bestial bobagem
Beirando bobo bombardeio
Braba bofetada, bordoeira.

Um senhor burguês mostrava toda a sua bondade aos pobres, Mas uma pessoa inconsequente quis desfazer de sua ajuda, resultado: Levou uma surra.

Afundar A Ancho - Poesia

TAUTOGRAMA Letra “A”

Amada amante animava a alma
Alegria amorosa agora algemada
Aleivosamente anda amassada
Algo ainda ameaçador ameaça

Amavios ambiciosos anáfora
Antes agia a arranhar amor
Âncora anda a afundar a ancho
Ansiosa ação angustia a amante

Ápice apelação aquela amorosa
Aprecia a aplicação afora a amante
Aplaude aquele antes ausente
Agora aqui aquenta amorosamente.

Essa poesia registra o declínio da amante e mostra toda alegria da esposa com a volta do marido.

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Renúncia - Poesia

Ao amar se renúncia a muitas coisas
Todos exigem para si exclusividade
Como é difícil viver sem perspectivas
Atraído pela juventude cheia de vaidade

Momentos de romantismo e possessão
Que com o tempo traz grande sofrimento
O jovem mistura dentro dele emoção
Pelas várias situações acontecendo

O vermelho da paixão lhe contagia
Perde a razão no pulsar das veias
Guarda cada palavra doce dita
Sofre com as decepções alheias

Seus atos insanos não são perdoados
Seja por amor ou somente ato
Os jovens vivem atordoados
Renunciam a tudo por um amor desejado

Profundezas Oceânicas - Poesia

Nas profundezas oceânicas do seu pensar
Viajo no interior dos seus olhos azuis
Cada piscar é como uma onda a quebrar
Ao passear em suas curvas eu sinto a luz

Nos meus devaneios vividos em busca de amar
Alguém que queira dividir comigo o peso da cruz
Supero as dificuldades como no bravo mar
Para tê-la como minha mulher porque me seduz

A sua maré enche todas as noites o meu coração
Na manhã seguinte esvazia junto ao nascer do sol
Minha alma precisa de toda essa emoção
Para ter sobrevida como o canto do rouxinol

A fonte de minha inspiração é você amor
Sabe que está inserida em minhas emoções
Eu navego em suas curvas cheio de pudor
Para no final conseguir junto a ti a minha redenção

Meu Maior Desejo - Poesia

O amor exala o perfume das rosas
A ternura tem o cheiro de jasmim
A paixão é flor vermelha esplendorosa
Senti tudo isso quando eu te vi

A compreensão mostra o branco da neve
Cor representante da nossa paz
Sua sensibilidade me estremece
Faz cada dia eu te querer mais

Vejo você como benção do alto
Motivo para me fazer feliz
Você é o meu maior desejo
Tudo o que eu sempre quis

Quero falar muito, mas falta coragem
Dizer que sem você eu seria incompleto
Quando você me sai sou só saudades
Eu quero ter você sempre por perto

És a princesa do meu castelo
Mulher elegante e sensual
Nada neste mundo é mais belo
Do que você em trajes pós-núpcias

Amei-te quando era uma simples criança
Não adolescência contigo me firmei
Na juventude período só de esperança
Hoje eu sei que para sempre te terei

O Preço do Progresso - Poesia

Não ouço mais o lindo canto das aves
Os arranha-céus conquistaram as suas casas
Tomando os antigos lugares das árvores...

Não ouço mais os gritos nos campos
Transformaram em condomínios nobres
Enclausurando os meninos em casa, nos cantos...

Não ouço mais as crianças pelas ruas
As multidões dos carros as impedem de brincar
Tornando-as sem lazer, tristes e nuas...

Não ouço mais as conquistas amorosas
A Internet substituiu a beleza do seu charme
Deixando os jovens sem amor e ternura...

Não ouço mais as conversas nas esquinas
A correria desenfreada do progresso
Levou as pessoas a agirem de forma fria...

Mas ouço o eco da minha memória
Pedindo para eu contar sobre a infância
Período querido de minha história.

Olhos Claros - Poesia

Hei, olhos claros!
Você nasceu no sul do Brasil
És descendente da Europa de fato
Classe média alta viu!

Não é prioridade atual
Sua cultura ninguém quer ver
Perdeu importância nacional
Euro-brasileiro, ser para quê?

A crise mundial tu provocastes
Foi classificado como algo mau
Os mestiços ignoram a sua descendência
Eles não podem perder a proteção paternal

Combatem a intolerância com a mesma moeda
E não dão a outra face com humildade
Acreditam que viver de esmola é o que interessa
Mesmo que ao dizerem, nem tudo seja verdade.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Indisciplinada - Poesia

Nosso amor se encaixa
Maravilha de sentimento
Mas você é indisciplinada
E tudo vira um grande lamento
Menina não desperdice a vida
Desse jeito eu me afasto
Não aguento tanta bola dividida
Chega desse momento nefasto
Como nas correntes arrastadas
De uma escravidão inconsequente
Em que os senhores tiravam os sonhos
Das pobres almas inocentes
Está sobre a areia o meu castelo
A qualquer momento vai desmoronar
Vivemos muitos momentos belos
Mas ouça bem indisciplinada
Vulcão eu não vou aguentar

Alma Insana - Poesia

Vida sem amor torna-se fria
Vive numa realidade gelada
Alma cansada nesta correria
Debruça nos desenganos que enfadam

Iludida e sem esperança
Rasteja sem pestanejar
Não se vê como alma insana
Pensa saber tudo e que pode se virar

Incrédula no quesito amor
Não se permite ser feliz
Esquece que o coração é só dor
Por mais que tente ser até meretriz

A vida é para ser vivida com consciência
E a regra é se permitir amar alguém
Ser amado também traz excelência
Desilusão é que não faz bem a ninguém

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Mestres - Soneto

Existe o mestre cuca
Também o mestre d'armas
Eles são bons de cozinha
Mas tem o mestre das armas

Quanto ao mestre escolar
Instrui bem os seus alunos
E o mestre-sala no bar
Dá os últimos passos noturnos

A vida de mestre é difícil
Habilidade não muito valorizada
Porém necessário e muito útil

Estudos sistemáticos, metafísica.
Sutileza no discorrer do ensino
O mestre é fundamental para vida

Metamorfose - Soneto

Linda gracinha que encanta
Brinca de boneca sozinha
Logo será uma grande dama
Mas ainda é uma menina

Com o passar do tempo
A metamorfose ambulante
Ocorrerá sempre a contento
Ela será uma mulher elegante

A vida tem dessas coisas
Tudo nela se transforma, então?
Vamos acreditar nas pessoas

Todos podem e querem mudar
Assim como esta linda menina
Para um dia ver a vida melhorar

Penso Em Você - Soneto

Sempre que penso em você
Escrevo versos em poesias
Não sei quando vou lhe ver
Sinto minha alma vazia

Sua ausência me faz delirar
Vejo-te longe no horizonte
Acredito que não mais voltará
Você não sai de minha mente

Só tenho a lhe oferecer amor
As estrelas não me pertencem
Saiba que sofro grande dor

A esperança está findando
A cada dia eu tenho menos
E a paciência? Se esgotando.

Alma Penada - Soneto

Alma penada que em vão vagueia
Não acha o caminho a seguir
Os homens não sabem orientá-las
Segundo alguns entendidos por aí

Prefiro orientar as almas viventes
Emanadas pela luz da compreensão
Através das palavras inteligentes
Ditas por Jesus com coração

Numa mescla de pureza e curiosidade
O povo sobre Deus quer sempre ouvir
Sem fazer diferença de crença e cidade

O cenário nacional está atraente
Pregadores para todos os gostos
Então, fale de Jesus para essa gente

Quimera - Soneto

Aí amigo quem me dera
Ter tudo o que sonhei
Naveguei nessa quimera
Às vezes até me atrapalhei

Como é bom ter sonhos
Viajar na maionese
Todos têm eu suponho
Vontades e interesses

Sonhar faz bem a saúde
Eleva em alguns quesitos
Desta vida de inquietude

Quem não sonha sempre perde
O grande prazer de viver
Já sonhar eleva a vida e enaltece

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Amanhã - Soneto

Amanhã tudo pode mudar
Será para nós um novo dia
A minha alma vai esperar
Para te receber com alegria

Nossos caminhos se cruzarão
O destino teima em nos atrair
Acredito na reconciliação
Nascemos para um dia nos unir

Foi tudo um erro inesperado
Desentendimento hoje lastimado
Mas dá para consertar o errado

Andávamos por caminhos opostos
Nossos corações tristes esfacelavam
Agora estamos mais esperançosos

Real Ilusão - Soneto

Declevianas, deveras ilusões!
Neologismo pra lá desenfreado
Sentimentos sempre muito vãos
Leva a esquecer o ser amado

Nas entranhas do organismo
Nascem o egoísmo desarcebado
Na busca insana do idealismo
Até o seu amor é atropelado

O sonho quando não depurado
Tira a total leveza da vida
Deixando o seu autor atordoado

Mas quando o amor é acendrado
A realidade progressiva da vida
Torna o homem mais iluminado

De Mansinho Invadiu - Soneto

De mansinho invadiu a minha vida
Ultrapassou toda privacidade
Razão total da emoção vivida
Moça bela desde a menor idade

Você me faz suspirar
Sempre amou com intensidade
E como as ondas chegam ao mar
Assim você chegou a maior idade

Nosso amor não pode mais esperar
A realidade invade os nossos sonhos
Portanto vou publicamente declarar

És o motivo maior dos meus planos
Quero junto a ti ver a felicidade
Pelo menos é o que eu suponho

Queria Ser Tudo - Soneto

Eu queria ser tudo o que é seu
Ser seu travesseiro para te beijar
Amor nessa vida é só você e eu
Ser a sua toalha para lhe acariciar

A calcinha que entra sem constranger
O sabonete que te alisa por inteiro
Seu sutiã que te sustenta pra valer
Esse amor para sempre é verdadeiro

Ser a lágrima que corre no seu rosto
E vai beijando cada parte dele meu bem
Nos seus momentos de choro e pranto

Queria ser também o profundo da sua alma
O lado belo do seu coração e caráter
Ser a sua paz, branca assim como a alva

Uma Linda Mulher - Soneto

Conheci uma linda mulher
Que se vestia de vermelho
Não era uma bela qualquer
Paixão refletida no espelho

Penso nela a todo instante
Vejo-lhe em tudo o que toco
Desejo que me invada de repente
O meu coração fica muito louco

Procuro disfarçar a saudade
Ela me encheu de carícias
E nunca agiu com leviandade

Deixou o cheiro do seu perfume
Entranhado em minha pele
Algo não tido como de costume

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Momento Perfeito - Rondel

Espero encontrar a felicidade
Condição necessária a minha paz
Construir um castelo de realidade
Ao lado de quem sempre apraz

Nem tão pouco ou tanto faz
Para isso não existe idade
Espero encontrar a felicidade
Condição necessária a minha paz

Busco achar a minha cara metade
Companhia perfeita que me faz
Desfrutaremos juntos de verdade
Realização de um amor tenaz
Espero encontrar a felicidade

Meninas e Mulheres - Rondel

Meninas são catadoras de sonhos
Mulheres são de sonhos guardados
Meninas crescem esquecendo sonhos
Mulheres querem ver os seus amados

Imaginem os seus sonhos alados
No decorrer da vida os medonhos
Meninas são catadoras de sonhos
Mulheres são de sonhos guardados

Surpreendidas e com olhos tristonhos
Não permitirão que sejam banalizados
Seus projetos esperanças e sonhos
Elas são criticadas pelos nefandos
Meninas são catadoras de sonhos

Guerra e Paz - Rondel

Arte militar por pretensa paz
Contrário da paz, forte guerra.
A guerra a ninguém satisfaz
Rumores constantes nesta era

De outra nacionalidade já era
Para muitos a vida é um tanto faz
Arte militar por pretensa paz
Contrário da paz, forte guerra.

A contradição da Guerra e paz
Traz discussões às vezes a Vera
A vida é sempre um simples az
Mas a misericórdia ainda impera
Arte militar por pretensa paz.

Caminhando na Praia - Rondel

Já caminhei tanto pela praia
Até sentia o cheiro da maresia
No jacaré que eu praticava caía
Momento especial em que vivia

Tudo era motivo para alegria
Muita coisa sensível percebia
Já caminhei tanto pela praia
Até sentia o cheiro da maresia

Estava na praia sempre que podia
Sonhava com os meus desejos e via
No lual quase sempre me divertia
Ventava nos cabelos enquanto eu lia
Já caminhei tanto pela praia

O Meu Coração - Rondel

O meu coração bate muito feliz
Sempre que chega perto de você
Pareço um adolescente como diz
Menino apaixonado quando te vê

Cada vez mais sinto fome de você
Não sei o que fazer, então me diz.
O meu coração aqui bate muito feliz
Sempre que chega perto de você

Imagine ver uma grande imperatriz
Mesma emoção eu sinto ao lhe vê
É o que meu coração sempre diz
Toda vez que eu posso rever você
O meu coração bate muito feliz

Vulgaridade - Rondel

O vulgar não tem sensibilidade
Em sua essência lhe falta amor
Ela surge com extrema facilidade
Num coração duro e sem pudor

Para quem age com desamor
Não existe a real felicidade
O vulgar não tem sensibilidade
Em sua essência lhe falta amor

Para mudar não existe idade
Seja servo príncipe ou senhor
Não há nobreza sem generosidade
Mude antes mesmo de se opor
O vulgar não tem sensibilidade

Sorria - Rondel

Sorria você está sendo filmado
Não fique bravo com ninguém
Você sabe que é muito amado
Todos a sua volta o querem bem

Para que mau humor, homem!
O dia sem sorriso é desperdiçado
Sorria você está sendo filmado
Não fique bravo com ninguém

Terapia sem custo acrescentado
Somos felizes sorrindo bem
Não fique assim tão angustiado
A alegria fará você feliz também
Sorria você está sendo filmado

Seduzir - Rondel

Como arma contra a sedução,
Você só usava a inteligência,
Instinto forte em nossa relação,
Encontrava pequena resistência.

Seduzia-te sem ter clemência,
Mas na teoria geral da relação,
Como arma contra a sedução,
Você só usava a inteligência.

Valia-me de mentiras em vão.
No jogo pelo intuitivo que via,
Eu agia sempre sem coração.
Nossa atração estava vazia,
Como arma contra a sedução.

Lugares Obscuros - Rondel

Caminhei por lugares obscuros
Na busca de um amor verdadeiro
Eles fazem parte dos submundos
Por sorte sai deles todo inteiro

Vejo as loucuras do caminhoneiro
Nesta vida aprontamos sem medos
Caminhei por lugares obscuros
Na busca de um amor verdadeiro

Confesso serem lugares imprecisos
Meu caminho nunca foi rotineiro
Meus sonhos estavam lá em segredos
Lembrar dói até o peito, é vespeiro.
Caminhei por lugares obscuros

O Mentiroso - Rondel

Todo mentiroso adora jurar
Quer transformá-la em verdade
Fala até ele mesmo acreditar
Em sua mentira, sua inverdade.

Mente para toda sociedade
Não sabe que terá que sustentar
Todo mentiroso adora jurar
Quer transformá-la em verdade

Por má intenção adora inventar
Tremenda falta de idoneidade
Uma vem no encalço da outra
Esse tipo de gente só tem vaidade
Todo mentiroso adora jurar

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Apaixonada - Poesia

Deixei-lhe apaixonada
No calor do meu corpo
Com gemidos ficou extasiada
Eu sei que lhe envolvo

Seus sonhos você realiza em mim
Seu sorriso é repleto de emoção
Esperanças em suspiros sem fim
Batimentos fortes no coração

Loucura é você estar apaixonada
Desventura, a sua esperança é vazia.
Maluca por se entregar por nada
Enganei-lhe para tê-la cada vez mais

Sem pudor - Poesia

Não me provoque por favor
Depois você não vai querer
Sou tarado e sem pudor
Vou sim, pedir para lhe ter

Não brinque com o meu fogo
Sou carente e muito ardente
Tenho meu desejo escondido
Mas meu coração nunca mente

Não desperte a minha alma
Deixe tudo adormecido
Quero ficar na minha calma
Para não ser também iludido

Não me chame de meu amor
Vai despertar a minha volúpia
Não me perturbe por favor
Deixe quieta a minha vida

Vem - Poesia

Vem e senta aqui ao meu lado
Sinta as minhas carícias
Num instante eu te avassalado

Vem e deixa eu te invadir
Você vai gemer e sussurrar
E não vai mais querer sair daqui

Vem, eu vou te encher de carícias
Sei que está sedenta por amor
Farei sentir muitas alegrias

Vem com o seu corpo suado
Os seus olhos estão brilhando
No amanhecer sairemos fartos

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Teu desejo - Poesia

Estou ligado ao teu desejo
Sei que quer me devorar
Devagar no teu anseio
Chegará à hora de me amar

Contenha esse fogo
O cheiro de pecado está no ar
Assim eu que ficarei louco
Também quero lhe pegar

O momento está chegando
Percebo que está toda molhada
Ao cair dessa noite estrelada
Você será inteiramente saciada

Esse fogo me seduz
Vou apagá-lo com maestria
Vai acender como uma luz
Encaixadinha em mim linda

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Corpos Incandescentes - Poesia

Estamos próximos a um jardim
Nossos corpos incandescentes
Sinto o cheiro do jasmim
Em meio a esse sexo ardente

Com energia a flor da pele
Nós dois suamos sem cessar
Minha pele se auto-arrefece
Percebo o seu cheiro no ar

Esse campo me faz te bem querer
O sol rasga a linda madrugada
Vôo na excelência do seu prazer
E não penso em mais nada

Carícias - Poesia

Quero tocar em você levemente
Encher-te de carícia
Tocar em seus seios ardentes
Apertar suas nádegas macias

Beijar todo o seu corpo
Perceber você em frenesi
Sentir o calor exposto
Do seu sangue quente aqui

Permitir que se delicie em mim
Em nossas trocas de carinhos
Sendo amado e amando sem fim
Enchendo-te toda de beijinhos

Deslizando nossos corpos suados
Roçaremos gostosos assim
Num desejo louco e desvairado
Penetro meu sexo em ti.

Minha Tara - Poesia

Você é a minha tara
Meu sonho de consumo
Se deixar eu te pego com raiva
E percorro todo o caminho

Nesse corpo com textura macia
Apertarei cada cantinho gostoso
Deixarei você enlouquecida
Tomada de vontade e anseio

Viajo num pensamento de lascívia
Durante todo o momento gostoso
Bem insinuante lhe encho de alegria
Mesmo despretensiosa não terá pudor

Suada, molhada e cheia de paixão
Vai até me chamar de amor
Gulosa, com vontade e tesão
Transpira emoção com ardor

Momento Mágico - Poesia

Eu quero sempre ter você ao meu lado
Assim como a corça pela água anseia
Sem você meu amor eu sou náufrago
Sofro só de pensar em tomar rasteira

Na solidão do meu pensamento vago
Não consigo mais te esquecer
Sou saciado no momento mágico
Você me enlouquece com o seu prazer

Nossa transa é diferente de tudo
Nunca alguém chegou perto em eficiência
Você me toca com sensibilidade contudo
Sensualidade você traz em sua essência

Vou te amar seja no bosque ou na relva
Quero você comigo e não importa aonde for
Tocar-te todos os dias é o que me resta
Não sei mais viver sem o seu amor