quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Dia Cinzento - Rondel

Estou triste neste dia cinzento
Cara de outono sem boa novidade
Lembro de ti no melhor momento
Do verão que enche de saudade

Tenho certeza que a felicidade
Se perdeu no conturbado vento
Estou triste neste dia cinzento
Cara de outono sem boa novidade

Sei que nada está há contento
Grave situação que não agrade
Mas a vida é um grande evento
Mesmo na força da tempestade
Estou triste neste dia cinzento

4 comentários:

Evelyn Dias disse...

Que lindo poema. Adorei a sintonia nos versos. Beijos.. :*

ॐ Shirley ॐ disse...

Não fique triste, amigo. Depois de um dia cinzento, o sol brilhará novamente. Versos bonitos, Djalma. Beijos!

LUZ disse...

Olá Djalma,

Não fique triste, como diz a cancão. No meio do cinzento, aparece, sempre uma luz.

Beijos de luz.

Isis Dumont disse...

Dia cinzento... também passa para dar passagem à luz, majestosa e imponente!
Parabéns por tua veia poética tão aflorada!
Bjssssssss ternos, com saudades...
Isis...