domingo, 5 de fevereiro de 2012

Amor Com Respeito - Soneto

Dei vazão aos sentimentos mais profundos
Na relação já desgastada, sem esperanças!
Sabia que não era a última mulher no mundo,
Fui generoso com o coração na desconfiança.

A alma que sofria as dores sabe que venceu,
Seu travesseiro molhado, agora pode secar...
Lágrimas derramadas e engolidas, escafedeu!
A alegria tornou a essas vidas para encantar.

A fragilidade agora é só um pequeno detalhe,
O cordeiro sabe ser leão no momento oportuno.
O canto ao amor fortalece as particularidades,
Até porque, na vida somos todos meros alunos!

Viva o amor com respeito, viva à compreensão.
Quem ama de verdade, ama com os pés no chão!

3 comentários:

Aparecida Ramos disse...

"A alma que sofria as dores sabe que venceu" "Quem ama de verdade, ama com os pés no chão!" Adorei esses versos, poeta. Mais um belo Soneto, sábio e perfeito! Beijos de bom final de domingo, querido poeta!

Centelha Luminosa disse...

Como a Aparecida Ramos, também a mim, esses versos "A Alma que sofria as dores sabe que venceu"
Quem ama de verdade, ama com os pés no chão", chamou a atenção, e particularmente me encantou por ver aqui,uma bela e perfeita conceituação de amor maduro.

Lindo final de tarde e feliz semana pra vc poeta e pra todos nós!
Bjosss

Cristian disse...

Perante a vida, meros alunos...

tudo pode valer se o olhar for o de um aluno..

Até mais..