quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Conflito - Soneto

Vivo em conflito com a realidade,
Busco ter amparo, mas não encontro!
Incertezas batem dentro do meu ser
E a tristeza se instala no meu âmago.

Os dias são maus, a minha luz se apaga!
Viajo na nostalgia dos melhores dias,
Vejo que sobrou somente a minha saudade,
Mas não posso agir tão desesperadamente.

Fico na quietude do meu pobre coração,
Este meu silêncio é muito oportuno.
O verbo ainda libera as suas bênçãos...

Eu sei que ainda estão rolando os dados
E não cheguei ao final da minha história,
Os meus olhos falam por mim o tempo todo.

Nenhum comentário: