terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Sepulcros Caiados - Poesia

Existem pessoas que insistem viver de aparências,
Não sabem que o interior sempre fala mais alto.
Agem como hipócritas entre os dias com mentiras,
Sem aparência de piedade são sepulcros caiados.

Na fantasia existente no indivíduo sem escrúpulos,
A felicidade jamais irradia na franqueza do seu ser.
Demonstram ter sensibilidade, mas são cruéis ocultos!
Cheios de maldades, eles fingem um amor inexistente...

Suas máscaras caem diante de tanta falsidade,
Estão anestesiados com o antídoto da frieza.
Não conhecem sequer o símbolo da lealdade,
Seus corações são como pedras no meio do peito,

Com o passar do tempo todos são desmascarados,
Pois, violam a verdade sagrada com mentiras vans...
Pensam nunca estarem sendo por nós observados,
Mas, no final da história serão todos massacrados...

Um comentário:

Raimundo Soares de Andrade disse...

Profundamente verdadeiro. Abraços, bem vindo ao blog da Escola Eunice. prrsoaresamigodedeus