quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Ternura Inexplicável - Poesia

Eu nunca antes havia sentido algo parecido,
Provocou em mim uma ternura inexplicável.
Recline sua cabeça e repouse em meu ombro,
Você não sabe o quanto é para mim especial.

Tenho uma vontade louca de lhe fazer feliz,
Pegá-la no colo e cuidar de você até o fim.
Desabar em lágrimas no calor do teu amplexo,
Nunca tive por ninguém um sentimento assim.

Nosso encontro foi um reaparecimento casual,
Muito tempo depois de nós nos separarmos.
A vida também tem enfim os seus mistérios,
Entre nós dois não poderia ser nada diferente.

Então! Vamos deixar vazar toda nossa emoção,
Ela provoca um misto de loucura e lucidez.
Traz um renovo importante em nossos corações,
Num bater forte nos sentiremos o casal da vez!

Um comentário:

Aparecida Ramos disse...

Que declaração terna mais bela, poeta! Nossa... quase não chego ao fim de tanta emoção... rsrs Parabéns por tanto encanto e sensibilidade aflorada. Só você mesmo para encantar dessa maneira a uma hora dessas!
Beijos ternos, com saudades...