terça-feira, 10 de abril de 2012

Homossexual - Poesia (Humor)

Numa conversa desproporcional,
Viu que tudo era verdade!
As pessoas não entendiam muito bem,
E levavam tudo para maldade.

Cadê o homossexual que estava aqui?
Pedia a mulher sem cessar...
Falava do sabão em pó posto ali,
Ela queria as partes íntimas lavar.

Homossexual era a marca do sabão,
Assim como testículo é um texto pequeno.
As mentes maldosas só queriam processar!
Enquanto ela queira a checa mais ou menos...

Não devemos fazer juízo de valor,
O que aqui é grande, lá pode ser pequeno...
Como padrão é um padre muito alto,
Homossexual é fruto de um comportamento!

5 comentários:

Marly Bastos disse...

Pois é... Uma vez tive uma ajudante doméstica que veio do Piauí e a estava ensinando a lavar roupas no tanquinho elétrico e ela ia peguntando se ele aguentava mais assim: "Dona Marly, eu meto mais nele?" Eu dizia: "humrum, mais um pouquinho..." E assim, foi até ir o tanto de roupa que cabia. Meu marido ouvindo a conversa, veio verificar o que era aquela "pornografia" kkkkkkkkk Trabalho meu caro, trabalho.
Realmente, nosso vocabulário é muito diversificado!E o que é corriqueiro pra mim, pode ser palavrão pra outro.
Gostei!
Beijokas doces

Aparecida Ramos disse...

Bem interessante, poeta! Parabéns! Tenha uma EXCELENTE NOITE!!!
Bjssssss com saudades.
Isis...

Melo disse...

Diferente temos uma grande diversidade na colocação de algumas palavras, o seu uso é que deve ser correto.
Uma ótima semana.
Bjs

Jéssica do Vale disse...

Quanto humor
em um único poema, hein?!
A leitura fora bastante
deslizante, mesmo com
medo sobre o que levaria
o final do todo!

Vou segui-lo, pois,
quero encontrar por aqui
mais suspenses assim.

http://antena-desarrumada.blogspot.com

Kellen Bittencourt disse...

Bom dia Djalma, já estava com saudades desse bom humor, estive ausente em viagem, realmente nossa lingua é muito diversificada, é como o esquisito que p o espanhol é bonito gostoso, bom, e p nós é simplesmente esquisito! rsr abraços