quarta-feira, 13 de junho de 2012

Ditos Populares - Rondel

Os ditos populares é quem diz,
Quer conhecer a tua namorada?
Casa com ela querendo ser feliz,
Então, conhecerá a mulher amada.

Com traição no fim tudo acaba...
Tragédia anunciada, oh meretriz!
Os ditos populares é quem diz,
Quer conhecer a tua namorada?

Na vida do casal deveras infeliz,
A felicidade parece comprada.
Rabiscam antiga alegria com giz,
Numa vulgaridade bem malvada.
Os ditos populares é quem diz.

3 comentários:

Kellen Bittencourt disse...

Eita ditos populares maldosos rsrrs abraçoooss

Rosa disse...

Me pierdo un poco en la traducción y en el original, pero en general entiendo el sentido.

Un abrazo

Anônimo disse...

Email, pauloluiz41@hotmail.com

Tudo está mudado.

Caboclo vivia no mato
Bem longe do arraial,
Bebia água na cacimba,
Agora só quer mineral.

Tudo passa tudo muda
Hoje tudo é diferente,
Até cachorro de madame
Ta pensando que é gente.

Tem macaco inteligente
Vivendo só na mamata,
Tem até cavalo de rico
Já querendo usar gravata.

Não espante minha gente
Daquilo que vou contar,
Tem até velho sem dente
Louquinho pra namorar.

Tem gente que até duvida
Que o mundo ta diferente,
Verão todos o que acontece
Nos anos daqui pra frente.

Deus me livre do futuro
Não quero mais emoção,
Conhecer gente sem graça,
Desprovida de educação.

Dos políticos eu nem falo
Com medo de repressão,
Eles são bons especialistas
No que tange a corrupção.

Paulo Luiz Mendonça.

Com mentiras e evasivas
Dizem não ter feito nada,
A justiça não funciona
São todas carta marcada.

Todos os apadrinhados
Com amigos no poder,
Levam sua vida tranqüila
Até mesmo sem merecer.

Seu voto já esta reservado
Ao seu político protetor,
Lucro é só de quem vende
Para o país não tem valor.

Coitado dos pobrezinhos
Que é sempre a maioria,
Buscam eles ajuda do céu
Pedindo a virgem Maria.

A ajuda que nunca chega
Só canseira e enganação.
Os pobres sem esperança
Perdem a fé e a devoção.

Padres, pastores, rabinos
Dizem com toda euforia,
Deixem de lado a riqueza
Pois isso tudo é fantasia.

O pobre coitado que sofre
Num país com tanta riqueza,
Não quer saber de conversa
Só quer o pão sobre a mesa.

Simplistas são estes versos
Não sei se se tem comoção,
Palavras tirei da minha alma
E as rimas do meu coração.