domingo, 12 de agosto de 2012

Tecendo Paz - Poesia

Ao tecer alegria se apresenta a eminente paz,
Assim como a aranha que saí de sua própria teia.
Tecer não significa somente reunir uma fórmula,
Mas nos mostrar a realidade cheia de esperança.

No ato inocente de dois rolos sustentados,
Vejo a simplicidade de um lar às vezes esquecido,
O rolo de cima se apresenta em forma celestial,
Enquanto o de baixo representa a nossa terra.

Pedaços de madeiras que interpretam o universo,
A tecelagem simboliza o trabalho da criação.
Um paralelo que nos chama a atenção para paz,
Construções simples, mas de grandes projeções.

A criação perfeita foi corrompida pelo orgulho,
Que tirou a paz existente até aquele momento.
Pensou ter vencido com seu instrumento maligno,
A humildade cheia de paz que Deus nos ofereceu.

4 comentários:

José María Souza Costa disse...

Um texto poético postado, de alto nível.
retribuindo, estou seguindo o seu blogue.
Bom resto de domingo

»♥«Nati Caetano»♥» disse...

Olá amigo!
Nossa!!! Eu não consigo te acompanhar, mal viro as costas e vc já postou várias.Tem inspiração divina amigo.Belo poetar!!
Tecer alegria, faz jus a tudo que nos rodeia e uma delas " A natureza" e não só tecer, mas também ter alegria verdadeira.E Deus deixou tudo isso para o homem refletir que tudo tem valor, que todas as coisas que Deus deixou é para o bem comum, e os ambiciosos não pensam assim.
Abraços

Rita disse...

Que bonita poesia, gostei, é gostosa
de ler, um elogio que vale a pena
Você merece tudo de bom, desejo uma bela
semana Bjuss
Rita!!!!

Filha do Rei disse...

Lindo texto. O orgulho nos deixa burros.
Tenha uma abençoada semana.Bjs