segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Embaraço - Poesia

Na angústia que chega a causar calafrios,
A ansiedade provoca todo o meu ser.
E as gotas que insistem em cair do suor frio,
Penso muito sobre o que realmente devo fazer!

Sinto-me um cachorro vendo a fêmea no cio,
Mostrando toda impaciência do meu querer...
Por dentro é a sensação de um completo vazio,
Na impossibilidade do que quero ver acontecer!

A situação deixa-me nervoso, e a toa eu rio...
Sem que nada à minha volta eu possa entender.
Parece que o universo conspira me deixando a fio...
Numa situação difícil de contornar e viver!

A esperança é a última que morre em beneficio,
De quem está aflito neste embaraço pra valer...
Mas ela também morre provocando os arrepios,
Porém em Deus temos a solução, mas tem que crer!

Um comentário:

Janice Adja disse...

Você não foi pegar o selo.Rsrsrsrsrsrs.
Beijos!!