terça-feira, 16 de outubro de 2012

Lar - Poesia

Conhecido também como ninho
Aconchegante como colo de mãe
Depois de um dia de labuta
O lar é o destino da multidão

O descanso aguarda o guerreiro
Cada um vai a sua direção
Quando no travesseiro a cabeça reclina
Vem o momento de pura reflexão

Na cercania da posteridade
Cresce sempre em importância
Vê nos olhos da sua cara metade
O orgulho da família reunida

Um lar quando bem construído
Onde o amor é para sempre valorizado
A soma é total dos laços e não só de sangue
Num amor cultivado e declarado

Sofrem e deleitam por igual
Tudo o que vem partem e repartem
Acrescentam ao amor a solidariedade
Unidos num lar bem aconchegante

Família se compara ao céu em sua variante
Ligada pelo sangue ou pelo coração
Assim como chove e faz sol escaldante
O lar é o recanto sagrado do cidadão

5 comentários:

Lucinalva disse...

Olá Djalma

O nosso lar é um pedacinho do céu na terra, como amo voltar para casa depois de um dia de trabalho e rever os meus filhos e o meu esposo, é gratificante. Linda poesia, fica com Deus.

Filha do Rei disse...

É realmente o céu, onde podemos descansar e nos abrigar.
Lindo poema.
Tenha um lindo dia.Bjs

Valéria Souza disse...

Como é sempre bom voltar pra casa, e ainda mais, depois de um dia cheio!. Debaixo do céu não tem lugar melhor. É no aconchego do lar que encontramos descanso, quando este é bem estrutu- rado e sempre valorizado. Parabéns pela belíssima poesia. Um abraço.

Kellen Bittencourt disse...

Oii amigo, nada como um lar sólido cheio de aconchego fraternal e muito amor, minha casa é meu Reino, lar doce lar! Lindo poema, bom estar de volta! Abraçossss

Lauriane disse...

Oii..
Venho aqui para te convidar à ir ao meu blog e conferir as entrevistas que fiz com alguns cantores!!
Aguardo você!
Beijos