domingo, 14 de outubro de 2012

Triade - Poesia

A ideia do vértice da triade revolucionária,
Com toda sua flexibilidade de interpretação.
Tem seus mistérios a serem desvendados,
Transformando a sociedade na sua obtenção!

A ideia de liberdade nos parece inexistente,
Quer tudo neste mundo poder controlar.
Podemos afirmar então, que somos livres?
Ou somos de fato prisioneiros em nosso lar!

A igualdade ainda que em menor grau,
Parece-nos carregar tensão entre as partes...
A palavra diz que as pessoas são todas iguais,
Mas o que vemos, são pessoas diferentes!

E a fraternidade, este vértice tão esquecido...
Incentiva os seres a viverem em constante união,
Juntos trocam conhecimentos para o bem geral,
Amando ao próximo na camaradagem de irmão.

2 comentários:

Filha do Rei disse...

Oi, Djalma! A liberdade está dentro das regras que nos tornam livres, aquelas que nos levam para o bem.
Linda poesia.
Tenha um abençoado domingo. Abraços!

Janice Adja disse...

As regras podem levar uma pessoa para um dos dois extremos. Cada um pode interpretar a partir do seu ponto de vista e da sua vivência. Nada nem ninguém é igual, sempre tem um traço para a diferença. A fraternidade vem para fragilizar mais ainda a fraqueza do outro na "camaradagem do irmão".
A liberdade não existe, sempre dependemos de algo ou de alguém.
Beijos!!