quarta-feira, 7 de novembro de 2012

O Embate Entre Pedro e Paulo - Mensagem de Texto


Num determinado dia, Paulo ao viajar para a cidade de Gálatas, fica surpreso ao ver Pedro querendo aplicar um estilo de vida já abolido por Jesus em sua passagem pela terra, resolveu então interpelá-lo, e disse Paulo:

Como vai Pedro, na paz de Cristo!

Sim querido irmão Paulo, na paz;

       Como vão as coisas por aqui – perguntou intrigado Paulo;

           As coisas vão indo mais ou menos;

          Mas pelo o que eu estou vendo é você quem está querendo complicar, Pedro;

         Como pode depois do sacrifício de Jesus na cruz do calvário você querer seguir o concílio de Jerusalém, e assim colocar um peso desnecessário aos cidadãos que saíram debaixo do judaísmo e também aos cidadãos que nem são judeus inventando, a circuncisão para eles ao mesmo tempo em que vive na liberdade que Jesus lhe ofertou com a perda da própria vida.
           
         Pedro sorriu amarelo e se calou.

        Então, disse Paulo – É de uma insensatez muito grande não obedecer a verdade, você recebeu o espírito pelas obras ou pela pregação da fé? Assim como Abraão creu em Deus pela fé e isso lhe foi imputado como justiça, sabeis que os que são da fé são filhos de Abraão;

      Mas Paulo, precisamos colocar uma espécie de cabresto neste povo para eles não dispersarem, disse Pedro;

       Não Pedro, isso é balela! Querem transformar o cristianismo em seita judaica anulando assim o sacrifício de Cristo, não percebes?

        Olha bem! Querem colocar o homem como o centro da salvação e não Cristo, o legalismo não é de Deus é algo humano – continuou respondendo Paulo;

       Eu sei que não podemos confiar em qualquer um, haverá dias em que a apostasia ficará muito forte na vida dos crentes, eu tenho medo disso, ao mesmo tempo fico muito chateado prevendo as atitudes dos "pseudos pastores" do futuro – disse Pedro;

       Ouça isso: Para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios por Jesus Cristo, e para que pela fé nós recebamos a promessa do Espírito, Ele nos resgatou da maldição e se fez maldito por nós, porque maldito é todo aquele que for pendurado no madeiro – respondeu Paulo;

        Querido irmão Paulo a minha intenção é das melhores, no futuro agirão de forma cruel no que tange a pregação da palavra, inventarão uma salvação momentânea, uma prosperidade mentirosa e não mais falará da graça de Deus, a dispensação do reino ficará em segundo plano, infelizmente! – Afirmou Pedro;

      É por isso que Deus irá abreviar os nossos dias, estamos no caminho e não podemos nos perder, todos são imperfeitos, mas um dia o perfeito que é Cristo voltará, e tudo vai mudar – disse-lhe Paulo;

         Eu sei que Cristo venceu e sei o que a sua palavra diz: Sujeitai-vos, pois a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós (Tg 4:7). Mas sei também que muitos amarão mais o mundo do que a Deus inspirados nessas falsas pregações que virão nos finais dos tempos; – Afirmou Pedro;

        Tudo bem, mas já estou crucificado com Cristo, e vivo não mais eu, mas Cristo vive em mim, e a vida que eu agora vivo na carne, eu a vivo na Fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim - disse Paulo;

                    Amém, disse Pedro, finalizando o diálogo entre esses dois grandes e verdadeiros Apóstolos.

Um comentário:

Ordem do Saber disse...

Temo pelas falsas doutrinas.

Um bom domingo.