terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Guerra Travada - Mensagem de Texto


A guerra está travada pelos tronos espalhados em cada pedacinho do território brasileiro, chegando a assustar. Territórios são disputados em todos os lugares, ao ponto de ficarmos chocados com tantos reinos numa grande nação republicana. Há começar nas pequenas famílias, onde homens ou mulheres querem reinar. Eles geralmente são autoritários, homens grossos na relação com os seus entes queridos, enquanto as rainhas geralmente são más, elas assumem o estilo bruxa com verruga no nariz e tudo, só que às vezes são lindas e as suas motivações são até bastante incríveis em algumas situações, mas não deixam dúvidas que todos querem mandar.

Ao sair de casa para o trabalho a cena se repete quantos reizinhos sentados nos cargos de chefia, às vezes meros capachos de outros reis mais poderosos, mas eles não perdem a oportunidade de querer pisar nos subalternos. Nas igrejas os padres e pastores assolam a vida dos sacristãos e diáconos, esquecendo que dentro do cristianismo o maior sempre serve o menor.

O princípio organizacional das empresas e instituições públicas e privadas, além é claro da música e do esporte em geral não deixam de eleger seus reis, porém o que mais chamou a minha atenção foi o crime organizado: são os sem terras, as máfias de madeireiras, o jogo do bicho, os traficantes, entre outros. Eles têm esse nome porque vivem dentro de uma hierarquia criminosa, e não se melindram com qualquer ação que tenta destituir o seu rei, basta um perder o reinado por causa mortis para outro rapidamente ocupar o seu lugar, e quando o mesmo é preso, não perde Sua Majestade.

Os milicianos que apareceram no Rio de Janeiro como solução para combater esse crime organizado, se organizaram de forma tão tremenda, que já tem até o seu braço na política. Daí, percebemos como as declarações de alguns políticos ou mesmo um partido inteiro, são tão diferentes para o mesmo assunto em pauta, basta o personagem está dentro do mesmo reino ou do lado de fora, fácil perceber. Até porque, ninguém quer perder o seu lugar na corte, mesmo que seja aquele já tão desgastado lugar de bobo.

E assim vamos observando as hierarquias de todos os gostos, sabendo que essas histórias sobre rei e reinos são muito mais do que uma simples crônica de alguma coisa qualquer, é guerra, é fogo, é raio, sei lá. É sinistro mesmo!

4 comentários:

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa noite
Djalma
Tudo bem?
Comigo, sim!
bela crônica...rei, reino e hierarquias.
penso que vivemos numa escravidão voluntária, aceita por uma multidão obediente que se arrasta na face da terra. Eles mesmos escolhem os amos a quem deverão servir. Perderam a capacidade de se conscientizar sobre a exploração e a alienação da qual são vítimas. Que não se dá conta disso ou melhor ainda, que não quer enxergar tal a sua renúncia e a resignação .
Obrigado pelo carinho da visita!
Boa quarta feira
Abraços

Aleatoriamente disse...

Olá Djalma
Um texto muito bem escrito!
Fico imaginando aqui cada detalhe na leitura e sua importância. Fico triste com esse tipo de reinado, pq os "salvadores", sempre estão entre aspas. É a selva de pedra.

Bjo

Kellen Bittencourt disse...

Olá amigo, acompanho de perto essa guerra embutida nas empresas, meu marido trabalha em uma do tipo, são horas e horas ouvindo os desabafos dele srsr Abraçosss

Lucinalva disse...

Olá Djalma

Esta guerra está arraigada na sociedade em que vivemos. Que Deus nos dê sabedoria para lidar com tal situação. Parabéns pela reflexão. Desejo um belo dia amigo.