quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Homem Árvore - Poesia





















Eu vejo no homem sábio uma árvore frondosa,
Que faz sombra aos menos inteligentes.
Suas obras ficam por muito tempo;
Como a árvore que brilha por várias gerações...

O amigo é como a árvore que jamais fica de costas,
Quando mais precisamos ele está por perto.
No seu caráter as raízes são profundas...
Mantendo-o firme como a rocha!

Nua uma árvore fica na noite de outono;
Esperando a primavera para reinar absoluta.
O ser humano também espera o seu momento,
Para vencer as suas lutas enquanto há tempo.

No vento ao soprar vem uma ação especial,
De quem sabe como ajudar!
Essa brisa nos acaricia o rosto toda manhã,
Para aliviar a luta que será travada!

O ancião é como uma grande árvore seca,
E os jovens simples sementes a brotar,
Na árvore as folhas exalam esperança,
E seus frutos alimentam sonhos em abundância.

2 comentários:

Sónia M. disse...

Gostei muito deste poema Djalma.
Por isso se diz, que há pessoas que nunca morrem...

Bom fim de semana,
deixo um abraço

Sónia

Ateliê Tribo de Judá disse...

Uma árvore em flor fica despida no outono. A beleza transforma-se em feiúra, a juventude em velhice e o erro em virtude. Nada fica sempre igual e nada existe realmente. Portanto, as aparências e o vazio existem simultaneamente
Dalai Lama

E somente os amigos resistem as mudanças ....estão sempre por perto quando mais precisamos.
beijos
Joelma