terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Matemática Do Amor - Poesia

O amor gera a paz pretendida,
Pela segurança desmedida.
Faz de nós reféns da paixão,
Que arde bem no fundo da alma.

Esse que o leva a tremedeira,
Ao ouvir o som da sua voz.
É o seu amado de momento,
Terna alma que lhe apraz!

Sentir-se amado é prazeroso.
É como sorrir com delicadeza,
Diante do outro ser amoroso.
Sem tempestade ou asneira!

A ardência provocada pelo amor,
Faz morrer enquanto dá vida.
Matemática difícil de compreender,
Feliz solução para quem arrisca!

3 comentários:

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa tarde!
Djalma
eu penso que o amor é uma Matemática difícil de compreender,
porque, por vezes, tentamos nos apegar racionalmente à irracionalidade quando as coisas a nossa volta se tornam confusas e sendo assim não temos como pilar mestre, o arriscar/risco.E no fim, é como vc disse, Feliz solução para quem arrisca!...
Obrigado pelo carinho de sempre
Boa terça/quarta feira
Abraços

Lucinalva disse...

Olá Djalma

Linda mensagem, que Deus abençoe sempre sua vida. Um forte abraço.

Kellen Bittencourt disse...

é amigo, é uma matemática mesmo, mas como vc disse, quem se arrisca e acerta na medida do possível é só alegria! Afinal como viver sem ele né! Abraçossss