quarta-feira, 13 de março de 2013

Fuja - Poesia Minimalista


Fuja das tentações
Elas provocam o atento pudor
Desejos das emoções
Pecados praticados com dor

Fuja do perigo
O amor deve ser infinito
E não somente Ilusões

Um comentário:

Aparecida Ramos disse...

Aprovado, e... obrigada pela preciosa dica rsrs. Verdadeiramente lindo e perfeito pensar nesses versos. Beijos em seu lindo coração, Djalma!