quinta-feira, 7 de março de 2013

Pensa Ser A Última... - Prosa Poética


Pensa ser a última bolacha do pacote, não é? Diz querer um amor pefeito, alguém sem defeito, não de qualquer jeito ou uma alma qualquer...!

Saiba que no amor as pessoas não tem nome ou cor, podem ser altas ou baixas... desde que estejam propícias a amar e respeitar...!

Quer um amor encantado, que sorrir, mas não seja demais assanhado, que pensa em casar e transforme a sua vida patética numa linda história de amor...?

A vida de amor não é uma simples ilusão, é algo real e palpável... as vezes é sensual, as vezes é algo infernal... Uma vida de altos e baixos, que depende de você do outro lado...!

O amor deve ser correspondido e também muito vivo... as vezes desvairado, mas respeitoso e com compromisso...!

Os riscos do amor leva ao perigo, portanto deve-se ouvir e acreditar no que o outro diz... sem viver na insegurança do ciúme, aceitando todo charme e aprendendo a controlar os momentos intempestivos...!

Você precisa de um amor que acabe com a sua carência, que mande embora o seu mau humor e defina todas as suas urgências...!

Que perceba as suas qualidades e saiba contornar os seus defeitos... que elogie as suas curvas e não despreze o seu caráter... que lhe chame de meu amor e guarde as datas importantes... que seja criança e saiba também ser amante...!

Um amor não distraído, que viva atento e seja sensível... rude quando precisar, mas  jamais grosso e covarde... Um amor estonteante, que arrepia e constrange... que saiba amar e para sempre cuidar!

Mas, esse amor não é fácil de encontrar.

Um comentário:

Kellen Bittencourt disse...

Disse tudo amigo, um amor distraído acaba dançando, rsr ciumes insegurança, e excesso de segurança tbém atrapalham, se não cuidamos, perdemos! Muito bacana! Aproveito pedir sua presença no blog a fim de ajudar um colega! Abraçosss