quarta-feira, 24 de abril de 2013

Frustração Amarga - Poesia

Bebi na sua boca o cálice da amargura,
Meus ouvidos ouviram as piores mentiras.
Bobo, acreditei em suas falcatruas...
Nos momentos de nossas aventuras!

Instigantes momentos que me iludiram,
Acalentava-me como uma linda canção!
Suas carícias um furor provocavam,
Depois era só melancolia e frustração!

A ternura existente era loucura!
Lances disfarçados de coisas boas...
Hoje eu sei que nada era doçura,
Ação programada para me enganar atoa.

Para minha felicidade acordei a tempo!
Agora eu posso fugir de cada armadilha...
Não permitirei mais qualquer lamento,
Contudo reagirei nas próximas investidas...

3 comentários:

Nal Pontes disse...

A poesia é a melhor maneira de expressar o que tem dentro da alma.
Bela expressão. Parabéns! Vim agradecer sua visita e a marca q deixou no meu cantinho. Um abraço!

Ateliê Tribo de Judá disse...

As vezes a frustração é o preço pela entrega total as deliciosas loucuras da vida.

beijos
Joelma

Aleatoriamente disse...

Olá Djalma!
Um poema intenso e interessante.
A descoberta sempre nos faz grandes, porque aprendemos e ganhamos experiências.

Lindo poema.
Beijinho