sexta-feira, 3 de maio de 2013

A Arte de Esquecer - Prosa Poética


Sempre conversei muito e jamais alguém passou por mim sem que eu não o perceba... os seus semblantes ficaram na minha memória...  isso não é novidade para os que me conhecem...!

Confesso me sentir feliz quando encontro alguém que gosta da minha presença... pessoas que não vejo há anos... de repente aparecem na minha frente, não tem como não falar...!

Alguns aparecem de forma despretensiosa, e assim ouço coisas impressionantes... já outros não querem falar do caminho traçado, quando se sentem humilhados pela própria vida...!

Já socorri quando se fez necessário e já fui socorrido pelas mesmas amizades... por várias vezes de madrugada emprestei os meus ouvidos para algumas pessoas, e soube dos estragos causados em suas vidas...!

Na ânsia de querer compartilhar os meus sonhos e projetos, eu sempre busquei um ouvido amigo... acreditava que assim, descarregava um pouco da energia aprisionada dentro de mim...!

Quantas pessoas eu amei na loucura da minha juventude... de tempos em tempos arrumava um novo amor... hoje penso ser isso irresponsabilidade, ou de certo proveito, ou quem sabe ainda, apenas uma forma de vida...!

Agora sei que vivo numa nostalgia mágica e bem gostosa, coisas da minha memória... lembro-me dos momentos que marcaram toda a minha história... lembro-me dos amigos que já foram embora...!

Hoje eu carrego na bagagem a certeza de que soube viver... mas quanto à armazenar na memória, só faço questão dos bons momentos... deleto tudo o que não me faz bem, abrindo assim espaço na memória, só para as coisas úteis...!

A arte de esquecer o que não interessa, fez-me ocupar a memória com a parte boa da vida... a arte de esquecer me protege contra o sofrimento das péssimas lembranças... a arte de esquecer, faz de mim um ser mais humano...!

Um comentário:

Aleatoriamente disse...

Olá meu querido, amei seu texto.
É cheio de riqueza.

Beijinho Djalma.