quinta-feira, 27 de junho de 2013

Dores Infinitas - Poesia


A esperança de dias melhores anula o sofrimento,
Uma pena que é somente por um pouquinho de tempo.
A dor fere no íntimo e busca cegar o entendimento,
Escurece a aura e provoca a primazia do sofrimento.

A natureza é muito afligida,
A ternura sente-se atingida,
A felicidade fica constrangida,
E a alma sem forças e ferida!

Quando vencido pela dor o homem fica sem saída,
Prefere render-se a viver uma crise desmedida.
Chorar não vai resolver nada da noite para o dia,
Para qualquer escolha, que não seja a efêmera!

A dor é um lamento,
Muito chato veneno.
Mas não compreendo,
Alguns estão querendo!

O renovo da alma acalma o pobre e ferido coração,
A conduta correta coloca os pés do sofredor no chão,
As dúvidas nunca poderão lhe enfraquecer as emoções,
Mas a continuidade da vida lhe pedirá agora a razão! 

3 comentários:

Ateliê Tribo de Judá disse...

Olá Djalma,
Quando estamos vivendo momentos felizes o tempo parece passar muito mais rápido, porém quando em sofrimento ele parece eterno até em seus milésimos de segundo.
Bela poesia, como sempre cheia de reflexões, parabéns!

Beijos
Joelma

Lu Nogfer disse...

Olá amigo!

Belos versos os teus que sempre nos leva a refletir! Sempre um aprendizado a mais!

PS:Quero aproveitar e agradecer a participaçao todo esse tempo no Blog da Lu.
Volto logo para segui-lo com o novo perfil!

Beijos!

Brisa Petala disse...

OI MEU QUERIDO AMIGO
QUANDO ESTAMOS FELIZES ATÉ ESQUECEMOS O SOFRIMENTO.MAIS A DOR É INEVITÁVEL.
UMA SEXTA FEIRA MUITO ABENÇOADA. UM ABRAÇO.
ANA