terça-feira, 4 de junho de 2013

Não Julgue Levianamente - Prosa Poética


Às vezes queremos exigir demais das pessoas...!  Será que estamos sendo honesto com o próximo...?  Ou será que não nos importamos com o que eles são, mas sim, com o que estamos pensamos a respeito deles...?

Acredito que nunca se deve julgar o que acontece dentro do outro... até porque, a honestidade não precisa ser provada e aonde há confiança nenhuma prova é necessária...!

Enquanto queremos ver as coisas mudarem nas outras pessoas não percebemos que elas devem, antes de tudo, mudar dentro de nós mesmos... Aquilo que você teme pode acontecer, faz parte da vida... e jamais diga levianamente ser desonesto o seu próximo...!

Eu sempre procurei entre os meus caminhos buscar um caminho novo e aprendi que não existe um novo caminho... aprendi que podemos trilhar de forma diferente o mesmo caminho...!

As muitas perguntas também são desnecessárias para a avaliação do outro, a sua fala será suficiente para o mesmo se revelar... e julgar o passado de uma pessoa não é a melhor saída... temos que aguardar a nova oportunidade que a vida sempre dá as pessoas...!

Quem somos nós para querer julgar... a nossa visão só alcança um palmo do nariz... além do mais para outras pessoas, nós também somos os outros... mas infelizmente quando julgamos as pessoas, que estão sendo expostas pelas circunstâncias, somos cruéis...!

Temos o direito natural de comentar sobre as ações alheias, mas falar por falar, principalmente a respeito de quem não se conhece, é um pouco demais... não temos o direito de julgar quem não conhecemos...!

A bíblia diz: Não julgueis para que não sejais julgados... devemos seguir esse exemplo, mas somos injustos e maldosos sem base lógica e racional... apenas pela aparência julgamos o nosso familiar, o colega do trabalho, e isso, sem a menor contemplação...!

Não devemos julgar as pessoas pelo que elas parecem ser... as vezes somos surpreendidos, pois Deus pega as coisas loucas para confundir as sábias...!

Não julgue injustamente... o único que pode julgar é Deus... só Ele sabe todas as coisas... e muitas vezes somos surpreendidos, pois nem tudo o que parece realmente é...!

2 comentários:

Michele Pupo disse...

A verdade, a honestidade, a beleza e a justiça são sempre relativas. Há que se considerar e pesar os lados e ainda assim não se pode chegar a uma conclusão.

Bela reflexão, Djalma

Lu Nogfer disse...

Ha quem vive julgar o proximo e esquece-se de si. Mania feia do ser humano. Só Deus pode julgar a quem quer que seja! So Ele conhece o íntimo de cada um.

Amei o texto!Aplausos pra voce!

Beijocas