terça-feira, 17 de setembro de 2013

Mulheres Borrachas - Mensagem de Texto


Quando eu era jovem a moda feminina no Rio de Janeiro era totalmente diferente. As moças queriam ter os seios pequenos e ficavam bem bronzeadas, os pelos dos seus corpos era dourados, a parafina funcionava bem junto à água oxigenada e os cabelos sofriam uma mudança de lisos para ondulados no tratamento de permanente oferecido pelos salões de beleza. Por fazermos parte de um povo que vive no litoral e a quarenta graus de temperatura, naturalmente tudo se resumia a uma apresentação pessoal nas belas praias cariocas, até hoje todos os esforços vão nesta direção. Mas, infelizmente no momento atual nós caminhamos por uma estrada nada boa, as mulheres estão exagerando em suas performances. Hoje elas passam horas em academias deformando os seus corpos, tomam remédios que mudam o timbre de suas vozes, muitas parecem homossexuais falando, uma coisa horrível que tem contagiado bastante as jovens dos nossos dias. Você não sabe mais quem é natural ou quem se turbinou. Algumas vão ao exagero e buscam constarem no livro dos recordes, como aconteceu com uma jovem morena que colocou três litros de silicone em cada seio. Elas fazem de tudo, colocam silicones no bumbum, panturrilha, excesso de botox pelo rosto e encaram qualquer açougueiro que diz ser cirurgião plástico para virarem mulheres borrachas. Algumas aplicam até silicone industrial, um perigo em busca da forma ideal. Poucos dias atrás eu vi uma reportagem que uma jovem advogada permitiu que aplicasse no seu bumbum um líquido medicinal a base de alumínio, esse material endurece a carne ao ponto de a mesma ficar dura como um osso, por pura vaidade. Agora ela está internada há quase quatro meses e já fez mais de quarenta cirurgias para retirar o material indesejado que inflamou bastante e causa muitas dores, além de ter que carregar as marcas da bobagem que fez para o resto de sua vida. Agora restou-lhe agradecer a Deus todos os dias por ainda continuar viva.

4 comentários:

Kellen Bittencourt ( Trilhamarupiara) disse...

Olá amigo, lembro bem desta onda de bronzeado entre as meninas, em Minas como não tínhamos a praia, ficávamos horas queimando no quintal de casa, de vez em quando uma ia parar no hospital queimada com folhas de figo ou Urucum, hoje em dia o bronzeado não é mais o foco, as intervenções cirurgicas tomaram o lugar, e o resultado muitas vezes é esse que relatou! A vaidade precisa vir acompanhada da responsabilidade! Abraçossss Desculpe não estar vindo mais com tanta frequência mas o tempo por aqui anda reduzido! Abraçoss

meri viero disse...

Olá Djalma, excelente texto, infelizmente são modas, que a maioria das mulheres paga um preço bem alto, quantas com a própria vida, beleza é algo fugaz, algumas nascem como deusas, outras procuram por meios artificiais, mas a verdadeira beleza precisa ser em conjunto, quando não, se tornará vazia, sem sentido algum.

Nati Caetano disse...

Olá Djalma!

Quanto tempo faz isso, eu vivi este tempo. Atualmente isso virou uma febre, tentar ficar mais jovem, não aceitando a velhice naturalmente. Os tempos mudaram, a beleza no meu ponto de vista ele deve ser natural, não que mulheres e homens não devem ser vaidosos, mas com moderação.Não sou contra quem faz, cada um com sua opção, mas tem de tudo, açougueiros que destroem a beleza, prejudicando o corpo e a mente. E a propaganda na TV induzem ser aquilo que todos devem ser.E não é por ai. Agora, medida certa.E deixa a desejar para quem não pode pagar uma academia.

Bom o texto. Parabéns!

Abraços

Pr. Edilson Ramos disse...

É verdade Djalma. O que muitas delas não sabem é que sua beleza está na sua simplicidade. Bom texto.