quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Assiste A Tudo - Poesia

Debruçada na janela ela a tudo observa.
Na estrada distante os carros passam velozes...
Já a sua esquerda vê o lindo lago azul,
E a noite iluminada pelas estrelas holofotes.

Seus brilhos refletem do céu a luminosidade,
Encanto para o romântico casal no jardim.
A lua majestosa completa toda felicidade,
Desse momento terno com cheiro de jasmim.

Ao ver a estrela cadente vem logo o pedido,
Os dois se confundem na mais pura emoção... 
Querem falar com Deus ao mesmo tempo,
Para pedir-lhe vida e ao outra parte proteção.

Seus desejos são todos acessíveis,
Um querer visto por quem está debruçada.
Pedem enquanto jogam pedras nas águas,
Quanta vontade gostosa de ser saciada.

De repente resolvem construir um barquinho,
Mas não sem antes escrever no papel com alma,
Enquanto o barco solitário molha e afunda,
Debruçada na janela ela a tudo observa.

Um comentário:

Sopa de Letrinhas da Leninha disse...

Muito lindo, parabéns Poeta! Beijos