sábado, 23 de novembro de 2013

Ruas Do Passado - Poesia

As ruas do meu passado
Não tinham sequer asfalto
No máximo pedras com pixe
E a constante falta d'água

Nelas as brincadeiras não paravam
Do pique bandeira a roda gigante
Nas calçadas de barro o tal triângulo
Intensos jogos de bola de gude

Tempo dos cachorros vira-latas
A troca de figurinhas uma rotina
Todos os cantos campeonatos de várzea
Época que ficou cravada na história

2 comentários:

LENAPENA disse...

Tempo dos cachorros vira latas, tempo de brincadeiras de rua, tempo de brincar na chuva, pular amarelinha, de esconde-esconde. Tempo bom que não volta mais. Linda poesia, Um bom dia a vc.

Ordem do Saber disse...

Eu não brinquei tanto na rua, mas sinto falta da minha época dourada de criança. rs

Abraços!